22 de junho de 2015

Saiba como melhorar a produção e qualidade do leite

O aumento da produtividade é sempre um tema em questão, assim como manter a qualidade do leite, foi pensando nestes assuntos que o Laticínios Stefanello através do Programa Integrado de Sistemas Agropecuários – PISA, estabeleceu parceria com a Emater e Sebrae para a realização da 1ª Tarde de Campo, tendo como propriedade modelo a da família de Laurindo Gonzatti e Salete Zambam, localizada em Cristal do Sul/RS.

A propriedade possui 14,5 hectares de terra, deste total 70% é acentuada o que desfavorece o cultivo da terra. Assim como as demais famílias da região, seu Laurindo também está passado por um período de transição dentro da atividade leiteira devido às mudanças econômicas, e as técnicas avançadas que estão surgindo no ramo leiteiro.

Oriundo da época onde se tinha como principal alimento para as vacas leiterias o Cameron (elefante) e as gramas forquilhas, a equipe técnica precisou apresentar novas opções que ampliassem a visão da família a cerca de novos manejos e pastagem. Com um trabalho árduo, nos últimos dois anos foram surgindo os resultados; mão de obra qualificada com o envolvimento de toda família na lida diária dos animais e manejo das pastagens e consequentemente o aumento da renda familiar.

No inicio do trabalho de acompanhamento a propriedade apresentava produção média de leite por vaca entre 8 e 10L/vaca/dia, mantendo em torno de 08 a 10 vacas em lactação em uma área de aproximadamente sete hectares de pastagens. Com estes dados em mãos o objetivo foi traçado: ter pasto suficiente para as vacas aumentarem a média de produção, e aumentar o número de vacas em lactação, para isso deu-se inicio aos seguintes passos:

  • Melhoramento da área de tifton existente;
  • Aumento da área de pastagem perene com implantação da grama girgs;
  • Planejamento forrageiro para suprir o período de transição entre pastagens de verão x inverno;
  • Adubação e calagem do solo de acordo com interpretação da analise de solo;

Para que os objetivos fossem alcançados a família recebeu orientações a cerca dos conceitos de manejos para obter melhor utilização do pasto;ajustes na dieta para variar a quantidade de ração; número de piquetes e ajuste na saída dos animais para que o pasto possa ser colhido na altura recomendada para cada espécie forrageira utilizada. 

 

Embora um tanto desconfiado com as novidades e as mudanças sugeridas pela equipe técnica, o produtor executou as recomendações e obteve sucesso, e com estas ações foi possível ter pasto suficiente para dobrar a produção de leite, seguir aumentando a média por vaca que hoje está em 16 litros diários, e dobrar o número de vacas em lactação hoje com 12 vacas em período produtivo.


Imagens


Compartilhe